top of page
  • mario

5a.Aula de Reforço - Mediunidade

Sobriedade mediúnica

O exercício da mediunidade deve considerar o Evangelho como sendo o guia mais capaz de inspirar orientação nos caminhos das nossas vidas. Quando os médiuns sentem o afloramento da mediunidade, suas ideias muitas vezes os convidam a estranhos e extravagantes comportamentos. Mesmo que seja uma pessoa já, por natureza equilibrada, não deixa de pensar em algumas vantagens ou mesmo em glórias humanas, pois isso, é do ser humano.

Todos os médiuns são, portanto, conhecidos, intimamente, pelos benfeitores que os assistem e os acompanham e sabem dos seus verdadeiros pensamentos, sentimentos e intenções. Muitos quando se conscientizam disso, começam a cortar os pensamentos que sabem ser impróprios para se tornar idôneo na sua tarefa mediúnica, mas outros, infelizmente, se deixar levar pelo orgulho e vaidade, nunca a percebendo em si e sempre nos companheiros de jornada.

Mas o dever mediúnico chama os médiuns a sobriedade mediúnica.

Quando se fala muito sobre a mediunidade, cabe-nos lembrar dos pioneiros e descrever suas experiencias nos caminhados trilhados desta doutrina abençoada, onde deixaram suas marcas, mesmo de forma empírica pois os que estão, no momento, na Terra são privilegiados por grande quantidade de valores, através de mensagens e mais mensagens sobre o assunto, e livros e mais livros da educação da mediunidade e ainda assim, alguns médiuns não conseguem caminhar nas trilhas da humildade como servos fiéis da espiritualidade.

Não é insistido para que sigam grandes baluartes do espiritismo, mas somente os seus bons exemplos para que aprendam a se direcionar sempre para o bem, mas aquele bem que visa a coletividade. Deve o médium ser organizado em todas as suas atividades seja com os Espíritos, com as crianças, com os adultos, com os idosos, com o mundo e com os homens que, por vezes, não participam dos seus ideais, pois a mediunidade não ocorre somente dentro da casa espírita.

A harmonia faz bem a todas as criaturas, mais ainda ao médium, pois é através dela que os bons companheiros da espiritualidade maior se comunicam com os seres da Terra. Portanto de faz necessário desfazerem-se dos pensamentos fixos, principalmente, aqueles alimentados pela vaidade, pelo orgulho, pelo ser melhor que os outros.

Não devem querer mostrar ou achar que tudo o que fazem é o certo; para isso todos tem a razão como julgador. Devem analisar e comparar, investigar e ouvir as ideias dos outros com carinho pois, a vezes, elas são melhores do que as nossas e só porque não nasceram nas nossas mentes, costumamos desprezá-las.

Cada criatura vive em uma determinada faixa e pode perceber a lei melhor do que o outro, ajudando-o no aperfeiçoamento, através de um aconselhamento, uma orientação ou até mesmo uma chamada de atenção, pois os nossos melhores instrutores, quase sempre, são os que não nos suportam.

Nenhum médium é infalível, tampouco o são os sábios e os santos. Todos estão à busca do saber maior. Queira Deus possamos ter a humildade de aprender até com os animais, com as plantas, com a natureza.

Se ainda não aprenderam a conter os seus pensamentos desencontrados, pelo menos, busque exercer uma vigilância sobre o que deves falar aos outros. Eis a grande importância que tem a palavra e a tua ação para os olhos e ouvidos alheios.

Podes construir com ela ou com ela também destruir muitas esperanças. A responsabilidade é de quem fala. Todos - inclusive os que escrevem -carecem de educar a palavra, bem perto do Evangelho, para que o vosso verbo seja de harmonia e de amor. Confiem em Deus e em si próprio sem perderem as pegadas do Cristo.

O médium não pode esquecer-se da decência nas suas lides mediúnicas, nem no meio dos homens, seus companheiros de trabalhos do dia a dia. A mediunidade com Jesus é uma escola onde o aprendizado não falta em nenhum momento. De acordo com seu ideal, recebem aquilo que pensam ser, colhem os frutos na conjunção das sementes plantadas. Devem procurar a segurança mediúnica e, para tal, é de vosso dever buscar a Jesus em todas as suas dificuldades de educação, para que Ele vos ensine a disciplina, pelos caminhos que levam ao amor.

Para muitos pode parecer que a mediunidade é coisa fácil e que, para o seu desenvolvimento, basta fechar os olhos, concentrar-se, e alguém, ao lado, invocar os espíritos. O engano de muitos tem levado outros a recomeçarem em novas reencarnações.

Não deves brincar com fogo sem as devidas prudências de como lidar com ele. Quem não se interessa pelas boas maneiras espirituais, com certas renúncias e abnegações, é bom que não se apresente para o desenvolvimento mediúnico, porque Deus ligou as faculdades do Espírito à harmonia do coração e o dom da mediunidade não pode ignorado pelos sentimentos mais íntimos.

O Cristo fundamentou novos rumos para os entendimentos dos homens. Não tinha onde reclinar a cabeça e foi quem mais doou à humanidade inteira. E ainda continua a despejar o Seu amor, simplesmente por amor, em todas as atividades humanas e espirituais.

Podemos considerar o médium como um discípulo de Jesus e como tal, não precisa dizer o que deve ser feito para a sua própria felicidade. A sobriedade mediúnica deve ser a primeira ideia dos que buscam o exercício das suas faculdades, de modo que o exemplo nobre de uma vida seja uma fonte inesgotável. Confiemos no Evangelho e demos as mãos ao Cristo, para que possamos viver e servir a Deus, exemplificando o seu amor com humildade que lhe é inerente.


Reflita: será que alguns médiuns esquecem que a mediunidade é um recurso ofertado aqueles que mais falharam nas leis divinas para poder ressarcir suas dividas do pretérito e sendo assim porque da vaidade por ser um médium?

143 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

11a. Aula - Reflexão Mediunica

Analise da Mensagem do Mentor da nossa seara recebida em 30/10: Quando se fala de mediunidade e se desenvolve a mediunidade devemos sempre ter o cuidado com uma linha muito tênue entre a humildade e a

10a. Aula Mediunidade

No capitulo de hoje quero chamar a atenção aos nosso comportamentos, enquanto espíritas, diante daqueles que estão tendo os primeiros contatos com a doutrina ou com a mediunidade. As pessoas se apres

9a. Aula reforço de Mediunidade

MEDIUNIDADE, METAPSÍQUICA E PARAPSICOLOGIA Os fenômenos psíquicos (do grego psyché: alma, espírito), estudados pelo Espiritismo, pela Metapsíquica e pela Parapsicologia têm como agente o Espírito, ser

2 comentários


O texto traz a reflexão e esclarecimento da responsabilidade de ser médium, do compromisso assumido perante a Deus, para burilar nossas imperfeições e dividas, onde devemos ser Disciplinados x Organizado em atitudes, pensamento e sentimentos, para assim, sermos humildes no exercício constante do servir, do aprender, do ouvir, do falar, do escrever, do observar. Onde, tudo a nossa volta nos proporciona a troca, o aprender, o ensinar, devemos buscar constantemente a educação através do evangelho, para fortalecer a fé e a confiança em si mesmo e em Deus.

Curtir

Membro desconhecido
23 de ago. de 2022

Este texto mostra a importância para nós médiuns de focarmos nos ensinamentos do evangelho para não vislumbrar. A importância de estar bem em todos os aspectos com as pessoas e sempre aptos a aprender com os ensinamentos de cada um, devemos seguir os bons exemplos que os médiuns mais antigos nós deixaram e que podemos aprender também com o que a natureza nos ensina.

Curtir
bottom of page