top of page

2ª Aula de Reforço do Livro dos Espíritos

1. Se temos tanta fé em Deus porque pedimos ajuda na seara espírita para solução dos nossos problemas materiais (desemprego, família, doenças, cirurgias, mortes etc.)?

Mariela: Pela pouca fé que ainda temos ficamos muito presos aos problemas terrenos e nos afligimos demais com nossos problemas materiais, quando deveríamos dar menos importância a eles, confiando na providência divina.

Carina: A FÉ PRECISA SER CULTIVDA E REFORÇADA AO LONGO DO TEMPO, BUSCANDO CONHECIMENTO QUE É A BASE DE TODA NOSSA TRANSFORMAÇÃO E ACEITAÇÃO DOS NOSSO PERCALÇOS. CONFIAR EM DEUS SEMPRE ESTEVE EM CONFLITO COM A RAZÃO HUMANA, POIS MUITAS VEZES PERMITIMOS QUE NOSSOS SENTIMENTOS CONTRARIOS DE MEDO DESESPERANÇA ULTRAPASSE A NOSSA FÉ, NOS TORNANDO PRISIONEIROS DE NÓS MESMOS, NÃO SENDO CAPAZES DE VER DEUS AGINDO NAS NOSSAS CIRCUNSTÂNCIAS, VACILANDO ASSIM COM NOSSA FÈ. A palavra acreditar tem relação com o ver PARA CRER, ou seja, há uma CRENÇA de que algo vai melhorar, mas, se não for do jeito que acho que deva ser ou do jeito que quero, essa crença acaba, ou não aceitar que aquilo que está lhe acontecendo tem a ver com suas escolhas, seus resgates etc. E uma crença vem sempre do PENSAMENTO, vem sempre do INTELECTO. Já a palavra CONFIAR, significa ligação, conexão, junto. É aí onde erramos por não confiar na espiritualidade e principalmente nos preceitos que muitos de nós conhece bem. Portanto quando busco ajuda na seara espírita é porque minha fé ainda é vacilante. (nesse caso o espírita).No caso de pessoas de fora da doutrina, elas buscam diretrizes seguras que tragam respostas para suas dores, mas muitos chegam pelo fantasioso e não pela fé , querem milagres pois ainda não compreendem as verdades eternas , e nos momentos de aflição precisam do outro para se sentirem seguros e acolhidos amados , e com esse amor troca de conhecimento leituras palestras podem sim cultivar sua fé , que ainda é vacilante .

Adriana Rocha: Às vezes nossa fé oscila e junto a seara somos mais fortes, pois é nossa segunda família. Se não conseguimos só, buscamos ajuda, existem momentos que não enxergamos com clareza o que está diante de nossos olhos.(Questão 656. Reunidos pela comunhão dos pensamentos e sentimentos mais força tem os homens...).

Rosi: A fé deve ser humana e divina, onde devemos acreditar em Deus e em nós mesmos, buscando através dos ensinamentos do Cristo, a prática do bem para que possamos ter confiança nos desígnios do Pai

2. Podemos fazer promessas para que nossos filhos as paguem posteriormente?

Mariela: Não, não podemos nem para os outros, nem para nós mesmos, isso seria negociar com Deus. Devemos, sim, pedir em oração por nós e pelos outros e se temos algo de bom a realizar devemos fazer sempre e não dependendo de condições para isso.

Carina: Não, promessas é uma forma de manipular a fé ingênua das pessoas, por isso é muito importante amadurecer a fé com base no sentimento e na razão. Essa pergunta me faz refletir sobre a barganha que fazemos para obter algo, me faz pensar muito no poder da oração, e só ela é capaz de aliviar as dores, e aliviar os pesos. No livro dos espíritos explica em uma resposta sobre isso, que diz que quem irá aproveitar do sacrifico ou algo material que oferece para as santidades etc.? Essa energia ou dinheiro gastos deveria ser usado em prol do próximo, que se fundamenta na caridade sem egoísmo e sem esperar nada em troca. Mas muitas pessoas ainda precisam disso pois assim se sentem conectados a algo. (todos tem seu tempo de transformação e estão onde estão conforme seu grau de evolução e conhecimento). E todos terão a chance de conhecer as verdades divinas

Adriana: Se existir a promessa a dívida é de quem fez, a espiritualidade não aceita barganha, se nos modificarmos, tivermos merecimento e batalharmos conseguiremos.

Rosi: Não, porque primeiro os filhos não devem “pagar” pelas ações dos pais, e nossas ações é que irão ser levadas em consideração na providência Divina.

3. O que dizer de alguns segmentos religiosos onde “quem gritar mais alto alcançara as graças do Senhor” durante o culto?

Mariela: Não nos cabe julgar outras religiões, cada um tem seu modo de se conectar a Deus. Segundo a questão 654 do Livros dos Espíritos não existe forma de adoração que mais convenha, Deus prefere os que o adoram do fundo do coração, com sinceridade, fazendo o bem e evitando o mal.

Carina: As reações humanas em decorrência de experiencias com “O” espírito santo ou deus nessas manifestações , são variadas e depende do comportamento de cada 1 , as reações humanas são diversas , não só gritar como pular , cair no chão etc. Esses segmentos com certeza futuramente irão entender que as intervenções divinas são ocasiões em que deus pela sua soberania e vontade, de acordo com seus planos intervém no curso normal das coisas, deus simplesmente age conforme sua vontade. E não precisa de adoração gritos ou pulos e sim um coração puro, ele quer a transformação de todos nós ,seres errantes , é preciso controle seu comportamento dentro e fora da igreja , orar com a mente cantar com a mente , instruir o próximo , e levar edificação a todos , e a essência é o conhecimento através dos ensinamentos e interpretar os textos de forma coerente .

Adriana: Não nos cabe julgar, o que conta para Deus é a intenção e que venha do coração com sinceridade.(Questão 654 Tem Deus preferência pelos que adoram desta ou daquela maneira?).

Rosi: Acredito que “eles” não acreditam ou entendem que Deus está dentro de cada um de nós, e sendo assim, não precisamos “gritar” para que Deus nos ouça, uma vez que, nossos pensamentos são conhecidos e ouvidos por Deus

4. As preces intercessoras sempre chegam ao seu destinatário?

Mariela: As preces intercessoras são um ato de caridade onde pelo pensamento e pela vontade atraímos os bons espíritos que se associam ao bem que desejamos fazer, e se a prece for sincera os bons espíritos poderão sugerir bons pensamentos e dar força de que necessita aquele espírito, não esquecendo que vai depender da fé e do merecimento do destinatário.

Carina: SIM, e sempre leva consolo força benéfica conforto e energia a aquele que a recebe. Mas ainda muitos seres humanos não creem na influência das ondas invisíveis do pensamento, e muitos não as recebem exatamente por estarem sintonizados somente com a matéria. Essa vibração mental, também está relacionada com nossa fé, de quem emana e de quem recebe, o mérito para se concretizar também é necessário. O principal é que nossos pedidos sejam voltados para o bem, e é através da oração e da fé, pedindo a deus o que realmente é importante, ser pacientes e ressignificados, pois deus que saberá o que é melhor para todos nós.

Adriana: Sim , creio nisso senão nosso trabalho seria em vão (questão 659) Há três coisas que podemos propor-nos por meio da prece: louvar, pedir e agradecer. questão 662 - resumindo com minhas palavras, quando queremos pelo pensamento vontade e coração, através da prece nos ligamos a espiritualidades amigas que vão em auxílio daquele por quem estamos pedindo , intuindo bons pensamentos e dar forças a seu corpo e alma exemplos: vales, hospitais, lares, asilos, penitenciarias, doentes etc.

Rosi: Chegam se ele tiver Fé e Merecimento

5. Qual é a melhor forma de agradar a Deus se é que Ele precisa do nosso agrado?

Mariela: Deus não precisa do nosso agrado, devemos nós honrá-lo com nossas preces, agrada-lhe a prece dita com fé e sinceridade, que vem do íntimo, do fundo do coração. Orar a Deus é pensar e aproximar-se dele.

Carina: o que deus quer de nós é nossa transformação moral , amarmos uns aos outros respeitar e viver em paz com nossos irmãos , ele quer que tenhamos fé nele que creia que ele existe e cuida de todos nós , e é através da fé e conhecimento é que conseguiremos alcançar a perfeição de sermos melhores espiritualmente , ele nos fez simples e ignorantes conhece todas as nossas imperfeições por isso nos cuida nos guia a todo momento , se preocupou de termos sempre a espiritualidade do nosso lado para nos guiar , nos instruir nos ajudar nessa grande jornada evolutiva , e isso só mostra sua grandeza para com todos os seus filhos independente dos erros e acertos .

Adriana: Questão 658 - A prece é sempre agradável a Deus quando é de coração sincera e com fé, louvando, agradecendo. Todo pai fica feliz quando o filho vem até ele.

Rosi: “Agradamos” a Deus quando cumprimos seus ensinamentos, quando nos esforçamos constantemente na prática do Bem e da mudança moral, ou seja, quando praticamos o Amor a nós mesmos e ao próximo.

6. Por que diante dos infortúnios sempre achamos que Deus esqueceu-se de nós?

Mariela: Porque, a vezes, esquecemos que os infortúnios fazem parte das nossas provas e expiações, muitas das quais escolhidas por nós mesmos. Conforme a questão 663 do Livro dos Espíritos “as vossas provas estão nas mãos de Deus e algumas há que têm de ser suportadas até o fim”.

Carina: Falta de fé que nos faz pensar assim, jamais deus abandona qualquer um de seus filhos. Ser cristão não significa não passar pelos infortúnios , deus permite que eles aconteçam para no ensinar coisas valiosas e principalmente testar nossa fé nosso conhecimento nossa pratica dentro das leis divinas , é a forma que deus usa para nos aprimorar , e quando cremos nisso fica tão mas fácil passar pelas dificuldades , pois sabemos que aquilo é necessário e passageiro , e nos trará algo valioso para nossa evolução , hoje consigo me apegar muito na vida futura , pois é lá meu verdadeiro lar , e se aqui é uma escola então preciso aprender e se as aulas são dadas através da dor através das experiencias que aqui eu passo , eu quero absorver toda para poder levar comigo toda essa bagagem . Nada foge do controle do pai, e sempre prevalecera os seus propósitos para conosco, então não adianta se lamentar se martirizar se vitimizar e até mesmo se debelar, tudo tem um proposito e nada é para nosso mal eternamente.

Adriana: Porque ainda não temos fé inabalável, dependendo de como estamos psicologicamente, achamos que não somos merecedores da misericórdia dele. Quando estamos desequilibrados esquecemos de vigiar nossos sentimentos e pensamentos, porém Deus nos ama e não se esquece, nós que nos afastamos.

Rosi: Primeiro, porque nossa Fé não é inabalável, porque se fosse não pensaríamos dessa forma, segundo porque não analisamos nossas condutas e não fazemos autoavaliação de nós mesmos, para compreendermos que tudo acontece através da Lei de Ação e Reação, ou seja, nada acontece sem uma razão!

7. Por que Jesus recomendou-nos a oração e a vigilância?

Mariela: Porque aquele que ora se faz mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia bons espíritos para acompanhá-lo e a vigilância nos mantém moralmente fortes e nos faz evitar os desvios de conduta.

Carina: A vigilância vem primeiro que a oração, pois ela nos deixara atentos precavidos aos interesses internos da alma, mais exatamente nossas emoções, que plasmam nossos pensamentos e nos induz a ação. Emoções e pensamentos devem ser os alvos das nossas vigilâncias, para que não permitimos que eles nos controles e nos escravize, como seres ainda imperfeitos temos tendencia a deixar o lado negativo, mas aflorado em nós e nos afligimos com facilidade. O trabalho de restauração em nós mesmo vem através do autoconhecimento, assim vamos reconstruindo nossa estrutura emocional através do trabalho disciplinar dos pensamentos e ações que não são nada fáceis, só assim alcançaremos a paz e o bem-estar.

Adriana: Para nos fortalecer com as orações entrando em sintonia com ele e os espíritos amigos, vigiar nossos pensamentos, sentimentos, atitudes assim procurando não cair nos mesmos erros.

Rosi: Oração para estarmos sempre “Conectados” com Deus, com a Espiritualidade Superior, com nosso Mentor; Vigilância: para estarmos atentos a nossas condutas, sentimento e pensamentos, para que não nos compadecemos com o mal, com as adversidades da vida.

Obs.: Os irmãos Denise e Gabriel não se manifestaram !!

Comentários do Tio Mário

Se é dever moral adorarmos a Deus é porque devemos ter fé em Deus e nos seus desígnios, correto? Então quando questionamos as coisas que nos acontecem ou que acontece na vida do outro e “julgamos” como injustiças não estamos contradizendo a nossa adoração? Quantas vezes a espiritualidade chama a nossa atenção nas orientações dizendo que não fazemos orações e nós de imediato contestamos e dizemos – mas eu oro sempre !! Mas como diz o ensinamento acima será que sua oração é feita, realmente, de coração? Quando nós nos colocamos como trabalhadores dentro de uma seara espírita e “escolhemos” o serviço a ser realizado não estamos usando da “aparente piedade” como caridosos? Então como diz o ensinamento, todas as vezes que nos contradizemos perante os ensinamentos e as nossas atitudes, não somos nós maus exemplos?? Quando alguns trabalhadores são afastados pela espiritualidade será que não usam deste recurso para que eles possam se olhar com mais profundidade para não serem desprezíveis aos olhos de Deus diante de atitudes de barganhas e interesses? Quando reclamamos de uma escala de trabalho para fazer caridade ou não comparecemos para cumprir nossas obrigações zelando pelos outros filhos de Deus estamos realmente seguindo a lei de Adoração a Deus? Nestes dias me vi pedindo intercessão por uma ex trabalhadora da seara que se encontrava na UTI e como resposta me foi dito – que a irmã não tinha merecimento. Será que isto também não pode acontecer conosco por vivermos uma caridade de aparência ou sermos fiéis a Deus somente dentro da seara? Então este capítulo é fundamental para analisarmos de que forma somos leais e fiéis a Deus.

Pessoal volto a lembrar, quando forem responder as perguntas não esqueça de falar em nome da doutrina e não o que você acha, crê ou pensa. Então as respostas devem ser: conforme a doutrina espírita ou segundo a doutrina espírita, conforme o Livro dos Espíritos, conforme os ensinamentos dos espíritos....

38 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

10a. Aula - Lei da Liberdade

Da lei de liberdade Será de grande proveito ler e reler este capítulo e rever nosso entendimento de liberdade, escolhas, uso do livre arbítrio, necessidade de restrições e ajustes espirituais, necess

9a. Aula - Livro dos Espíritos

Da lei de igualdade Igualdade natural 803. Perante Deus, são iguais todos os homens? “Sim, todos tendem para o mesmo fim e Deus fez suas leis para todos. Dizeis frequentemente: ‘O Sol luz para todos’

Livro dos Espíritos - 8a Aula

Da lei do progresso Estado de natureza 776. Serão coisas idênticas o estado de natureza e a lei natural? “Não, o estado de natureza é o estado primitivo. A civilização é incompatível com o estado de n

Comments


bottom of page